Rappi lança banco digital com cartão e empréstimo: ‘Tem capital para quem quiser’

Tempo de leitura: 2 minutos

O RappiBank é a aposta da vez do super App da Rappi. A startup agora embarca de vez no universo das fintechs com um objetivo claro e ambicioso: tornar-se o super App mais completo da América Latina”. O banco digital já disponibiliza às empresas parceiras linhas de crédito, e um cartão de crédito para clientes pessoa física.

O cartão de crédito ainda não foi lançado, mas já conta com uma lista de espera com alguns milhares de interessados. Além das modalidades Visa Infinite e Gold, o cartão ainda irá oferecer até 5% de cashback aos seus usuários. Ou seja, a maior porcentagem de cashback do mercado.

“É um produto extremamente agressivo. Devolvemos o valor direto na fatura, sem exigir gasto mínimo”, disse João Paulo Félix, presidente do RappiBank no Brasil, em entrevista ao CNN Brasil Business.

O executivo explica que a criação do banco é “uma evolução natural” da plataforma, que quer atender à principal demanda de seus parceiros e clientes: mais do que meios de pagamento, que já oferecia pelo RappiPay, um banco de verdade, com carteira digital e serviços financeiros.

O cartão também poderá ser solicitado por não clientes. Contudo, quem já possui cadastro junto à Rappi deverá ter preferência durante a análise do cartão. O que significa que a análise ocorrerá mais rápido entre as pessoas já cadastradas na plataforma.

Os empréstimos ou “RappiCapital” são destinados às empresas parceiras da plataforma. Os valores podem variar entre R$ 10.000 e 500.000, com prazo de pagamento de até 24 meses e juros a partir de 1,7%. Restaurantes, farmácias, supermercados, entre outros, já podem solicitar o RappiCapital através da nova plataforma.

O cronograma do RappiBank já está definido: depois da abertura e distribuição da linha de crédito para empresas, agora em janeiro, o banco deve lançar um programa de antecipação de recebíveis, em fevereiro, e entregar o cartão de crédito a seus clientes pessoa física em março.

Os recursos para os empréstimos vêm de um fundo de investimento em direitos creditórios (FIDC) internacional. Sem revelar números, o CEO diz apenas que “é um fundo considerável, bastante grande e agressivo em termos de capital disponível. Teremos capital para quem quiser.”

Para solicitar o interessado precisa acessar o site do banco digital e preencher a proposta, que será analisada segundo critérios internos. Após o escrutínio e aprovada a proposta, o dinheiro é depositado na conta bancária da empresa em até 24 horas.

Leia também: Cartão de crédito Rappi será metalizado e terá maior cashback do Brasil

Fonte: CNN Brasil Business

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *