Nubank tem prejuízo milionário a cada semestre, mas é “de propósito”. Entenda

Tempo de leitura: 2 minutos

Qualquer empresa estaria “muito mal das pernas” se sofresse um prejuízo semestral de R$ 139,5 mi. O Nubank, não. A fintech já acumula, de acordo com o último balanço divulgado em agosto desse ano, um prejuízo 174% maior em relação ao primeiro semestre do ano passado. Prejuízo esse que, segundo o Nubank é “proposital.

Em seus seis anos de existência, a empresa ainda não conseguiu ter saldo positivo em nenhum dos balanços semestrais apresentados. Para a empresa, tudo está indo de acordo com o planejado para “crescer com sustentabilidade”.

Em um post no blog corporativo, o diretor financeiro do Nubank, Gabriel Silva, destacou: “Crescer de forma sustentável e, portanto, não gerar lucro nesse momento, é uma escolha do Nubank”.

Por outro lado, se pegarmos os números de crescimento e abrangência da empresa nos últimos anos, é realmente incrível de se ver. No período de 2018 ao fim do primeiro semestre desse ano, a fintech quase que triplicou o número de clientes, finalizando o semestre com nada mais, nada menos que 10 milhões de clientes.

Nubank é bom? O cartão
Cartão Nubank (Reprodução/Nubank)

Segundo dados da empresa, atualmente, pelo menos 10 mil novos usuários são aprovados por dia. Nesse ritmo, a fintech planeja chegar ao final desse ano com cerca de 20 milhões de clientes. No entanto, o cenário atual deixa evidente que, apesar dos esforços, o status deficitário parece estar longe de ser revertido. Isso porque, a medida em que novos clientes vão entrando, os custos de manutenção de contas, emissão de cartões, entre outros, aumenta e pode fugir do controle.

Na ponta do lápis, a conta é bem simples: enquanto a empresa arrecadou R$ 467 milhões em receita, suas despesas operacionais foram de R$ 622 milhões no mesmo período. Essa é uma equação assustadora para muitas empresas, mas o Nubank não encontra dificuldades para cobrir esse prejuízo e ao mesmo tempo financiar seu crescimento. Para se ter uma ideia, em meados desse ano a fintech fechou uma rodada de captação de US$ 400 milhões (R$ 1,6 bilhão), na qual foi avaliada em cerca de US$ 10 bilhões (aproximadamente R$ 41 bilhões).

Além do mais, dados mostram que a empresa tem total controle das partes administrativas mais arriscadas, como a concessão de crédito versus risco de calote. E mais uma informação importante a ser ressaltada é que os clientes Nubank estão protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), o que quer dizer que seus recursos estão na Nuconta estão protegidos em caso de algum problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *