Caixa vai negociar dívidas via WhatsApp com até 90% de desconto

Tempo de leitura: 2 minutos

A Caixa Econômica Federal vai lançar uma campanha de negociação na qual busca convidar mais de 120 mil pessoas em todo o Brasil que possuem inadimplência e desejem com o banco via WhatsApp. As dívidas em específico já tramitam na justiça e somam o montante de R$ 6,6 bi.

O banco estatal oferecerá descontos de até 90% em pagamentos à vista para que os clientes possam quitar suas dívidas.

Parte dos clientes receberão contato do banco através do WhatsApp, através do qual negociarão seus débitos. Os boletos serão enviados pelo aplicativo e poderão ser pagos também através da internet.

Caixa negocia via WhatsApp

Os clientes que receberem as comunicações do banco serão atendidos nas agências da Caixa ou em algumas Varas da Justiça Federal.

A semana de conciliação com a Caixa começa nesta segunda-feira (7) e terá duração de 5 dias, encerrando-se no dia 11 desse mês.

Como consultar débitos pendentes

Atualmente, qualquer pessoa pode consultar de forma gratuita através da internet se constam dívidas em seu CPF.

Sites de proteção ao crédito como SPC e Serasa disponibilizam a função de consulta e até mesmo negociação de dívidas através da própria plataforma (no caso, a Serasa).

Para consultar é muito simples: basta realizar o cadastro diretamente no site (Serasa, por exemplo) fornecendo os dados cadastrais solicitados (Nome completo, CPF, endereço, data de nascimento, entre outros).

Após realizar o cadastro, basta logar no site, digitando o CPF (ou e-mail) cadastrado e senha. Em seguida aparecerão débitos (se houverem), propostas de negociação e até ofertas de crédito.

Leia também: FinanZero: empréstimos Noverde, Portocred e vários outros em um só lugar

Não caia em golpes

Muito cuidado com alguns oportunistas que podem aproveitar para aplicarem golpes nos mais desavisados.

Ao receber qualquer mensagem no WhatsApp, certifique-se de que o remetente realmente é o banco Caixa.

O perfil oficial da empresa certamente é verificado pelo WhatsApp com o famoso selo de verificação.

Outra dica é não entrar em links suspeitos e principalmente não digitar dados pessoais e bancários em qualquer lugar.

Ligar para o banco para se certificar sobre a veracidade da mensagem também poderá evitar prejuízos e dores de cabeça futuros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *